Técnica de Produção, Reportagem e Redação Jornalística

Feira de Sergipe 2009 reúne 254 expositores em sua décima edição

Posted in Uncategorized by micheletavares on 23/01/2009

Por Bianca Oliveira, Camila Moda e Daniele Melo

 

Música regional, artesanato, comidas típicas. Tudo isso pode ser encontrado na décima edição da Feira de Sergipe, que acontece desde o dia 13 de janeiro e encerra-se no próximo domingo, 25.

Cléria, artesã paraense

Cléria, artesã paraense

Além de uma opção a mais de lazer para os turistas, a Feira ajuda a divulgar o trabalho de artesãos sergipanos e de outros estados que encontraram aqui uma possibilidade de desenvolver seus trabalhos. É o caso da paraense Cléria, que reside em São Cristóvão, e há dois anos expõe seus trabalhos na Feira. “A nossa expectativa está muita boa, em primeiro lugar pela divulgação que ajuda nas vendas, estou muita satisfeita, acredito no meu trabalho e na melhoria de algumas coisas através da Feira”, disse.

 

 Os artesãos pagam uma taxa de R$ 300 para exporem seus trabalhos, valor considerado justo pela maioria, como diz Tereza: “Se você tiver um produto de qualidade vale a pena e muito”, enfatiza a artesã que trabalha na área há mais de vinte e cinco anos e que participa da feira desde sua primeira edição.

Camila Moda)

João Bosco, sergipano. (Fotos por: Camila Moda)

O curitibano Cristiano confessa que já conhecia Sergipe, mas que estava na feira pela primeira vez. “Achei bem legal, tem uma variedade boa de produtos, principalmente da região”. Mas a feira não agrada só aos turistas, os próprios sergipanos prestigiam e consomem os produtos da mesma. “Venho direto, eu vim sábado e achei muita gente e hoje não esperava encontrar tanta gente em plena quarta–feira. Está muito bom, bem organizada, sempre compro alguma coisa”, diz o sergipano João Bosco.

 

A Feira traz diariamente uma rica e diversificada programação. São quadrilhas, grupos de dança e pífano, samba de coco, “chegança” e diversos artistas da terra. Seu objetivo é incentivar o desenvolvimento artesanal, cultural e turístico de Sergipe, aumentando a oportunidade de divulgação e geração de negócios, possibilitando aos participantes a criação de novas parcerias comerciais. Através da Feira é possível que o artesão aproxime-se do cliente, mantendo assim um contato direto com o público alvo de seus produtos.

A versão de 2009 da Feira de Sergipe conta com 263 estandes, 187 destinados para o artesanato e 67 para as prefeituras e os pequenos negócios, há também oito boxes voltados para as instituições que realizam e apóiam o evento, além da praça de alimentação e dos palcos onde são realizadas as apresentações.

A expectativa é que 100 mil pessoas, entre turistas e sergipanos, visitem a Feira. São 254 expositores vindos do interior e da capital do estado. A Feira de Sergipe 2009 é uma realização do SEBRAE e conta com o apoio do governo do Estado, da Prefeitura Municipal de Aracaju e várias instituições de representatividade empresarial.

Anúncios

Sociedade dos Estudos Astronômicos de Sergipe apresenta Calendário de Atividades

Posted in Ciência e Tecnologia by micheletavares on 23/01/2009

Por David Farias e Gustavo Ferreira

 

Gustavo Ferreira

Fotos: Gustavo Ferreira

Há exatos 400 anos, um jovem italiano chamado Galileu Galilei, curioso para saber o que acontecia além do céu estrelado que se desvendava para ele todos os dias, apontou um telescópio para cima e fez História. Por isso, neste ano de 2009, a Organização das Nações Unidas (ONU) e a União Astronômica Internacional (IAU) celebram os 400 anos da exploração científica do cosmos com o Ano Internacional da Astronomia.

 

 

O Brasil não ficou de fora desta comemoração. Cerca de 180 grupos também celebram a data, entre eles a Sociedade dos Estudos Astronômicos de Sergipe. Fundada em 10 de novembro de 2001, com o intuito de divulgar a ciência no Estado e promover atividades voltadas para Pesquisa/Ensino/Extensão, a SEASE preparou uma mostra com exposições de materiais como miniaturas de estações espaciais, exibições de vídeos, instrumentos de observação, análises astronômicas e imagens de astros, para comemorar o Ano Internacional da Astronomia.

 

Miniaturas de espaçonaves

Miniaturas de espaçonaves

Além disso, o público tem a oportunidade de estar em contato direto com a astronomia. “Queremos dar a oportunidade para as pessoas usarem um telescópio. Muitas delas passam a vida inteira e nunca têm uma oportunidade dessas.”, diz Augusto César Silva Almeida, coordenador da SEASE.

 

 

Dentre os projetos apresentados pelo coordenador da SEASE ele explica que a entidade pretende realizar durante todo o ano observações astronômicas na Orla de Aracaju e sediar o V Encontro Interestadual Nordestino de Astronomia. Um grande passo para esta instituição e para o estado de Sergipe, que ganhará projeção nacional na área de ciência e tecnologia. Além disso, o grupo faz seus trabalhos de extensão apresentando palestras e mostras nas escolas.

 

Augusto César, coordenador da SEASE

Augusto César, coordenador da SEASE

O coordenador geral da SEASE também ressaltou a existência de um projeto da Prefeitura de Aracaju, com apoio da Universidade Federal de Sergipe (UFS), para a inauguração do Planetário da Casa de Ciência e Tecnologia da Cidade de Aracaju (CCTECA), sediado no Parque da Sementeira. Apesar de não poder revelar a data de inauguração do Planetário, Augusto César adianta que o Planetário será um local de grande importância, pois busca responder às questões fundamentais da humanidade como “De onde viemos?” e “Para onde vamos?”.

 

Carnaval Brasileiro é marcado pela diversidade e alegria dos foliões nos quatro cantos do país

Posted in Cultura, Turismo by micheletavares on 23/01/2009

Por Bárbara Juliana e Pedro Ivo

 

olinda_bonecosVocê já decidiu onde brincar o carnaval? O carnaval brasileiro é marcado pela diversidade e alegria dos foliões. Não fique fora dessa festa, há atrações para todos os gostos. Frevo, escolas de samba, trios elétricos,bandas de rua, confetes,fantasias, descrevem o carnaval no Brasil que esse ano será no dia 24 de fevereiro.

 

É uma comemoração católica, quatro dias antes da quarta feira de cinzas, data que marca o inicio da quaresma. Tem como símbolo o rei Momo representando a figura mitológica de Dionísio, o deus Baco, patrono do vinho, sinônimo de fartura.

 

Carnasite

fonte:Carnasite

A multiplicidade do carnaval brasileiro é característica marcante, sendo uma festa reconhecida em todo mundo. No nordeste predominam os grupos de folia onde populares saem a rua para comemorar. Já no Sudeste o carnaval é marcado pelas escolas de samba onde grupos organizados apresentam-se no sambódromo para concorrer ao prêmio de melhor escola de samba. E não para por ai .

 

 

No Recife tem frevo, maracatu, cabloquinho, ciranda, caco de roda, samba, afoxé e tantos outros ritmos. Mas, a principal atração de Pernambuco é o Galo da madrugada que arrasta milhares de foliões pelo centro de Olinda e evidencia as manifestações populares unindo frevo e grupo de máscaras, cujo objetivo é resgatar o carnaval de rua. O galo sai na manhã de sábado com o bloco Zé Pereira, a partir das 5h30 da madrugada, para todos que quiserem acompanhar numa grande comemoração.

 

Em Salvador, a febre do carnaval são os trios elétricos, inventados por Dodô e Osmar que tiveram a idéia de restaurar um Ford velho (1929), apelidado de fobica. Apresentaram-se pela primeira vez em 1951, com guitarra e percussão. Os carros elétricos desde então arrastam multidões, vestidas com abadas, correndo atrás do trio, embalados pelo axé, no qual, predominam artistas baianos. O carnaval da Bahia é responsável por grande turismo nessa época do ano. A assimilação do carnaval no Brasil acontece num cenário de verão e praia, tornando-se atrativo para quem deseja conhecer a festa. Há ainda as prévias carnavalescas que são a comemoração antecipada. Aracaju dá exemplo: nela ocorre o Pré-Caju que, neste ano, acontece entre os dias 23 e 26 de janeiro, somando quatro dias de folia e agito.

 

Vila Isabel,Escola de samba do Rio de Janeiro

Vila Isabel,Escola de samba do Rio de Janeiro

No carnaval do Rio de Janeiro e São Paulo, predominam as escolas de samba, cujos desfiles são transmitidos pelas emissoras de TV todos os anos. São carros alegóricos com luxo e glamour, enfeitados com ornamentos gigantes; mestre sala e porta bandeira, bateria, samba enredo que entoa o desfile no sambódromo chamado passarela do samba.É a desenvoltura,beleza,fantasias que determinam a ascensão ou rebaixamento das escolas. Mas não é apenas ao Rio e São Paulo que se restringe a apoteose do samba. Vitória, Florianópolis e Manaus também possuem como atração carnavalesca as escolas de samba.

 

 

Carnaval em Aracaju..

 

Edison Araújo

Foto:Edison Araújo

‘O primeiro carnaval em Aracaju foi realizado em 1894. Pequenos grupos de foliões saíram ás ruas fantasiados, cantando ao som de instrumentos de percussão’ segundo a pagina http://emefac.vilabol.uol.com.br/wilker/ahistori.htm. Desde então o carnaval de rua permanece como característica marcante que faz a alegria do povo aracajuano.

 

 

Dentre as atrações do carnaval de Rua de Aracaju os blocos ovo da madrugada e o rasgadinho arrastam multidões ao som do frevo. Tais blocos já viraram tradições do carnaval da cidade. No ano passado o rasgadinho arrastou mais de dez mil pessoas num desfile que alegrou as ruas da capital sergipana. Esse ano o carnaval aracajuano promete. O bloco Afro Bumbada realizado na orla de Atalaia traz novidades no seu tema cultura angolana. Para maiores informações visite o site www.orladeatalaia.com.br/afrobumbadaleva.htm.

 

E para quem não gosta das multidões e deseja sossego no feriadão Sergipe oferece  boas opções. As praias do Abais, do Saco e Caueira são locais perfeitos para esta época carnavalesca – sobretudo para quem tem uma casa de praia. Não para por ai, nos bares da Orla de Atalaia, sergipanos e turistas terão a cerveja gelada, um bom cardápio à base de frutos do mar, e até o tradicional forró – mesmo em pleno Carnaval!. Programa perfeito pra quem foge do agito de fevereiro.

 

Para maiores informações visite o site da prefeitura de Aracaju, e acompanhe a programação do  calendário festivo a ser divulgado: http://www.aracaju.se.gov.br

 

Grande movimentação toma conta do Aeroporto de Aracaju em Janeiro

Posted in Cidade, Turismo by micheletavares on 23/01/2009

Com sua capacidade chegando ao limite da demanda de passageiros, uma ampliação já está nos planos da Infraero em parceria com o governo do Estado

 

 Por Matheus Fortes e Ivo Jeremias

Matheus Fortes

Foto: Matheus Fortes

O verão começou há um mês e Sergipe atrai cada vez mais turistas, assim como os sergipanos decidem viajar a procura de lazer em outros lugares. Com isso, o Aeroporto Santa Maria, principal porta para quem entra ou sai do estado, tem uma movimentação acima do comum em comparação com outras épocas do ano.

 

Inaugurado oficialmente em 1958, o Aeroporto de Aracaju passou por várias reformas. A mais recente delas ocorreu em 1998 com a ampliação da pista de pousos e decolagens, do terminal de passageiros, a construção de um estacionamento com capacidade para 300 veículos, além de climatização nas salas de embarque e desembarque, elevadores, escadas rolantes, sistema de TV e vigilância e sistemas informativos de vôos. Desde então, o Aeroporto opera com uma capacidade anual de 1 milhão de passageiros. Porém, a demanda de passageiros aumentou consideravelmente. Em 2003, 302 mil passageiros passaram pelo aeroporto durante o ano, mas, desde então o número cresceu em grandes proporções chegando a 670 mil em 2008. 

“A maioria dos turistas costumam vir de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília”, afirma Carol, atendente da Visão Turismo. O grande movimentação no mês de janeiro, mesmo trazendo benefícios para a capital sergipana, também levanta a questão da capacidade do aeroporto para a demanda cada vez maior de passageiros que passam pelo terminal.

Matheus Fortes

Foto: Matheus Fortes

Apesar das afirmações, o assessor de comunicação social da Infraero, Keldo Gabriel Campos, garante que o aeroporto tem condições para atender a demanda de passageiros. Segundo Keldo, os meses de dezembro a janeiro são os períodos de maior movimentação, com a chegada do verão e dos atrativos turísticos para essa época do ano, que incluem as praias e os eventos comuns a essa época (como exemplo, o Pré-Caju).

Outro período de grande movimentação é durante os meses de maio e junho, com a chegada dos festejos juninos. Até os períodos menos movimentados ocorre o chamado turismo de negócios, o que acontece mais durante as épocas de Agosto, Setembro e Outubro. “Quando vemos os dados referentes a 2003 e os de 2008, há um crescimento de mais de 100% da movimentação do aeroporto”, diz Keldo. “Em breve, o aeroporto estará chegando ao seu limite de passageiros, pedindo uma reforma”, alerta.

Quanto à reforma, Keldo já adiantou que um projeto já está em fase de andamento desde o dia 20 de novembro do ano passado. “Foi assinado um convênio entre a Infraero e o Governo do Estado para a construção de um novo terminal, aumento da pista de pousos e decolagens em mais de 1000m, ampliação do pátio de aeronaves, e a construção de quatro pontes que ligarão as aeronaves às salas de embarque e desembarque”, comenta Keldo.

Atualmente o aeroporto dispõe de espaço para quatro aeronaves de aviação comercial e sete de aviação geral, com a ampliação esse número duplicará, além de que com a ampliação, o aeroporto poderá receber aeronaves de grande porte como Airbus A330 e A340 ou o Boeing 767, geralmente usadas em vôos internacionais.

A respeito de Aracaju poder ter um Aeroporto Internacional, Keldo explica que isso depende de um plano para “alfândegar” o aeroporto: deverá ter a autorização da Receita Federal que trabalhará juntamente com a Polícia Federal para fiscalizar o que chega e que será mandado para fora do país.

O investimento do projeto de ampliação do aeroporto foi orçado pela Infraero, que contribuirá com R$250 milhões, em parceria com o governo do Estado, contribuindo com R$ 20 milhões. A previsão é de que em 2009, o projeto e a licitação sejam concluídos e a partir de 2010 as obras tenham início. “O projeto de ampliação é o mesmo usado no Aeroporto Internacional de Maceió, mas com algumas adaptações para que se instale em Aracaju”, finaliza.         

Urgência Odontológica acaba com aflição de pacientes no Hospital de Zona Norte

Posted in Cidade, Saúde by micheletavares on 23/01/2009

Márcio Dantas

Fotos:Márcio Dantas

Por Elaine Mesoli

“Dor de dente agora nunca mais!”. Foi com esse desabafo de alívio que o comerciante Wilton Farias de Almeida, 60 anos, morador do bairro Santos Dumont, saiu do atendimento de Urgência Odontológica do Hospital Municipal da Zona Norte Nestor Piva. Wilton conta que conheceu o serviço depois que, num domingo, começou a sentir dor de dente e se dirigiu ao hospital pensando em extrair o dente para que a dor passasse, mas foi surpreendido pela atenção que recebeu.

Chegando à Urgência Odontológica, Wilton foi atendido pelo dentista de plantão. O profissional avaliou que o dente poderia ser restaurado e, depois de sanar a dor do paciente com analgésico, o encaminhou para uma unidade de saúde. “O atendimento é bom e o serviço é de primeira. Para a gente que depende do [Sistema Único de Saúde] SUS, ter emergência de dentista é muito bom. Já não preciso mais sofrer a madrugada toda, esperando o posto de saúde abrir”, relata.

sem-titulo221No Hospital Nestor Piva, em 2008, foram atendidos com resolutividade vários casos como o do comerciante que, após atendimento de urgência, foi direcionado às redes da Atenção Básica (Unidade de Saúde da Família) e de Atenção Especializada para dar continuidade ao tratamento odontológico. A Urgência Odontológica é parte da Rede de Urgência e Emergência (RUE) que integra o SUS de Aracaju e é composta pelos hospitais municipais Dr. Nestor Piva (Zona Norte) e Dr. Fernando Franco (Zona Sul), além do Serviço Móvel de Urgência e Emergência (Samu 192 Aracaju (Samu).

Horário e atendimento

A Urgência Odontológica do Hospital de Zona Norte Nestor Piva funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 19h às 7h da manhã do dia seguinte, e ainda aos sábados, domingos e feriados. O serviço conta com três atendentes de consultório dentário (ACDs) e nove dentistas que se revezam, ficando um em cada plantão. O Hospital Nestor Piva está localizado na Avenida Maranhão, s/n, bairro 18 do Forte. “O serviço à noite é o único serviço público de urgência em Odontologia no Estado de Sergipe e complementa a atenção integral da Saúde Bucal para a população”, diz o coordenador do Hospital Nestor Piva, Ênio Calistro.

O serviço atende cerca de 250 casos de urgência odontológica por mês, o que dá uma média de sete casos por plantão. De acordo com a coordenadora da Urgência Odontológica do Hospital Nestor Piva, Ana Karina Silva, o atendimento odontológico tem capacidade de atender até 20 pacientes por plantão. “No período da implantação desse serviço, atendíamos quatro ou cinco pacientes por plantão. Hoje esse número cresceu para nove. Isso é sinal da aprovação da população, que agora sabe que, se sentir dor ou tiver uma lesão, não precisa esperar uma Unidade de Saúde abrir para ser atendido”, ressalta o coordenador.

Projeto Verão oferece programação esportiva aos aracajuanos

Posted in Cidade, Esporte by micheletavares on 22/01/2009
Por Carol Correia e Jackeline Melo

 

Futebol de areia é uma das modalidadesAno novo, calor, férias, gente nova e Projeto Verão. A iniciativa da Prefeitura de Aracaju oferece à população da cidade e aos turistas um leque repleto de opções. São 10 dias de música, dança, cultura, diversão e, apesar de a maioria das pessoas não saber, esportes.

 

A programação esportiva de verão inclui diversas modalidades: basquete de areia, BMX (freestyle e dirtyjump), bodyboard, corrida rústica, escalada de paredes, frescobol, futebol de praia, futevôlei, handebol de areia, judô, corrida de kart (Kartódromo da Orla de Atalaia), karatê, mini futebol de praia, surf, vôlei 4×4, vôlei de dupla, cabo de guerra, capoeira, dama gigante, dominó, dominó gigante, jiu-jitsu, pipa e queimado.

 

O esporte além de ser um meio de entretenimento e distração também funciona como um auxiliador da saúde. No Projeto Verão as atividades ainda tem um atrativo a mais: as equipes vencedoras serão premiadas com troféus e medalhas, além de contarem com um apoio composto de água, lanche e camisa, que serão distribuídos aos participantes.

 

Além das atividades esportivas, haverá também uma programação recreativa. Bambolê, amarelinha, cama elástica, ciclismo, corda, damas, jeep fest, jogo da velha, submission, tamanco chinês, tunning, vôlei Gigante e xadrez são os componentes da recreação.

 

O campo técnico não deixa nada a desejar. 60 estagiários de Educação Física foram contratados a fim de monitorar o evento e estimular a vivência entre os competidores.

 

Os interessados em participar devem se inscrever na sede da FUNCAJU, na Avenida Rio Branco, nº 40, no Centro. Para isso devem levar os nomes que farão parte das equipes e a xerox das identidades. A inscrição é gratuita seu prazo se encerra em 2 de fevereiro. Os jogos tem início em 7 de fevereiro e se encerram em 15 do mesmo mês.

Futebol de areia é uma das modalidades

Ilha de Maré – Uma história de resistência e luta

Posted in Cultura by micheletavares on 22/01/2009

Por Bárbara Nascimento

O delicado trabalho de catar sururu.

O delicado trabalho de catar sururu.

 

 

 

 

 

Uma hora de ônibus. Dez minutos de barco. Chuva, chuva e chuva. Dia , lugar e história atípicos. O Congresso Brasileiro dos Estudantes de Comunicação Social (Cobrecos) propiciou, durante sua programação (de 11 a 18 de Janeiro), uma vivência para futuros comunicólogos na Ilha de Maré. Esse é o nome do pedaço de terra quilombola com 8 mil moradores, dividida em 9 comunidades pertencente à cidade de Salvador.

 

Os 99% da população negra ainda não é o bastante para que o seu reconhecimento oficial enquanto povo quilombola seja assegurado. Mas, a história de resistência e luta de Ilha de Maré está para além dessa problemática. As longas horas de caminhada em torno da Ilha, agora acompanhadas de um céu ensolarado, apontam aos poucos a rotina dos moradores por entre os manguezais e a maré.

 

A colônia de pescadoras e pescadores da região, organizados em Associação desde 1973, agora luta contra impactos ambientais que vêm sendo promovidos por atitudes irresponsáveis de grandes empresas que operam na região com autorização da Prefeitura e do Estado da Bahia.

 

A comunidade que retira seu sustento do pescado já sofre com a praia poluída pelos dejetos químicos oriundos da Petrobras e do Porto de Aratu. O que provoca a matança dos peixes e outros mariscos reduzindo a quantidade de alimento e renda da população.

 

As constantes lutas para ter direito ao que lhes é de direito não faz com que povo e, principalmente, as mulheres da comunidade sintam-se desmotivados. Ao contrário; nos olhares fortes, nas falas marcantes e nos sorrisos largos estão desenhadas marcas de luta, coragem e acima de tudo amor ao território enraizado de histórias de seus ancestrais.

 

“Todos nós fomos educados pelo mar”. Essa é a representação da natureza na visão de Nega, um das marisqueiras da ilha. Mulher e quilombola, ela exemplo de força para as mulheres de Ilha de Maré e para as demais que lutam contra as opressões diariamente. Em seus relatos menciona também a desigualdade aplicada a partir da questão de gênero. Apesar de trabalhar igual ou mais que os homens os seus salários são menores.

 

Estudante de Comunicação Social do Cesmac – Alagoas, Jéssica Martins pontua: “Enquanto militante do Movimento Estudantil, isso trouxe vários valores que ficam esquecidos por conta do cotidiano. Eles estão ali dispostos a lutar pela terra a ponto de darem suas vidas para defender aquele lugar. Mesmo com várias dificuldades eles não deixam de lutar pelos seus direitos, fazem ocupações, se manifestam, vão contra a mídia que em sua maioria quer deslegitimar as suas origens. E nós não; quantas e quantas vezes deixamos de lado nossos ideais por conta do medo?”

 

Sobe a maré. É preciso ir embora. Um dia é insuficiente para compreender toda história de luta dos quilombolas da Ilha, mas é minimamente eficaz no que diz respeito à transformação de concepção daqueles que entram em contato direto com a realidade de um país de desigualdades.

Interação e troca com a comunidade.

Interação e troca com a comunidade.

 

Depois da aprovação, começa uma nova jornada…

Posted in UFS, Vestibular by micheletavares on 22/01/2009

Por Allana Rafaela e Joane Mota

Euforia, emoção e sensação de dever cumprindo. Essas são algumas das impressões sentidas pelos 4.455 aprovados no Processo Seletivo Seriado 2009 (PSS/2009) da Universidade Federal de Sergipe (UFS), que ocorreu de 7 a 10 de dezembro de 2008.

 

Foram contabilizados pela Coordenação de Concurso Vestibular (CCV) mais de 48.000 mil candidatos inscritos, destes 25.096 disputaram 4.455 vagas distribuídas em 87 cursos, número que já retrata a política d e ampliação da UFS. De acordo com o CCV na edição anterior, o número de vagas oferecido era de 4.070 distribuídas em 82 opções de cursos.

 

O segundo passo depois da aprovação do PSS/2009 é a realização da matricula institucional, o calouro deve comparecer ao Restaurante Universitário (Resun), com a documentação necessária para efetivar seu vinculo com a Instituição. Um fato muito curioso que acontece todos os anos são os problemas com perda do prazo ou documentação incompleta, muitos calouros encontram problemas devido a falta de atenção com o que é pedido para a matrícula.

 

Para o diretor do DAA, Antônio Edilson do Nascimento, esse problema é rotineiro, além disso, há também os que disistem da vaga, só na edição anterior foram mais de cem desistentes. “Temos muitos casos de pessoas que passaram em outro vestibular ou mesmo em outra Instituição, um exemplo a ser notado são os aprovados no vestibular a distância que agora passaram no vestibular presencial, o que poderá ocasionar em uma migração dos alunos”, destaca.

 

Nascimento ainda ressalta que esse êxodo de alunos nem sempre ocasiona em ofertas de vagas, pois muitos cursos da UFS funcionam com a média de alunos bem acima do normal. Ele ainda lembra daqueles alunos que fazem o vestibular para o mesmo curso só para revitalizar o currículo. “Só neste ano foram cerca de 500 alunos que prestaram o vestibular tanto aqui como em Itabaiana, o objetivo destes alunos é limpar o currículo ou mudar de curso simplesmente”, enfatiza Nascimento.

 

Foi assim que o aluno do 3º período do curso de Museologia, do Campus de Laranjeiras, e agora calouro do curso de Artes Visuais, no Campus de São Cristovão, Josué Cruz de Azevedo, resolveu prestar novo vestibular. Segundo ele, a mudança para Artes Visuais aconteceu por se identificar mais com o curso e por morar próximo ao Campus de São Cristovão. “Acho que agora acertei na escolha e vou aproveitar a chance que consegui com minha aprovação no novo curso”, destaca ex-aluno de Museologia e mais novo calouro de Artes Visuais da UFS.

 

Segundo o DAA, a matricula institucional para os aprovados no Processo Seletivo 2009 acontece nos dias 20, 21 e 22 de janeiro, no Restaurante Universitário (Resun), das 8h às 12h e das 13h às 17h, e os alunos devem comparecer munidos dos documentos determinados no edital do PSS/2009.

 

 

 

E no primeiro dia de matrícula?

 

Na primeira manhã de matrículas do PSS/2009 aconteceu o esperado, aquela correria habitual de todos os anos, calouros nervosos e ávidos por informação. E para conter essa movimentação, o DAA resolveu implantar nesta edição um sistema de senhas, e assim garantir a ordem no momento da matrícula. Para as servidoras contratadas pelo DAA, Rosângela da Silva e Janaina Freitas, o método está funcionando e a matricula segue sem maiores problemas.

 

Fernanda Góis, também servidora contratada do DAA, concorda e destaca que os únicos problemas encontrados até o momento foram na documentação dos calouros, mas destaca que o DAA espera a efetivação de matrícula de 1200 aprovados só no primeiro dia. “Muitos estão voltando devido a problemas nos documentos, se houver uma única letra diferente em algum dos documentos a matricula pode ser efetuada. Houve até alunos que tiveram que voltar e tirar uma nova carteira de identidade”, informa  Fernanda.

 

Para o baiano de Brumado, Nelson José Bonfim Dantas, aprovado no curso de Engenharia Elétrica – Habilitação em Eletrotécnica, o sistema de senhas para realizar a matrícula está funcionando, ele diz que o sistema organiza o atendimento e ajuda a esconder sua ansiedade em realizar a matrícula. “Estou muito feliz com minha aprovação, principalmente por que venho de longe e espero aproveitar muito a oportunidade de estudar em uma Universidade Federal”, expõe o calouro do curso de Engenharia Elétrica.

 


Excedentes
Para aqueles que estão torcendo para sair a lista de excedentes, o DAA informou que no dia 2 de fevereiro será divulgada em sua página na internet (http://www.daa.ufs.br), a 1ª relação de excedentes convocados para ocupar vagas de desistentes dos campi de São Cristóvão, Saúde e de Laranjeiras.
 
 

 

 

 De acordo com o diretor do DAA, Antônio Edilson do Nascimento, os sortudos terão até o dia 6 de fevereiro para realizar a matrícula institucional. Nascimento acrescenta que para o campus de Itabaiana a relação dos excedentes só sairá no dia 30 de março. Os convocados a preencher as vagas terão até o dia 3 de abril para realizar sua matrícula.

 

 

Universidade Federal de Sergipe renova seus cursos e infraestrutura

Posted in UFS, Vestibular by micheletavares on 22/01/2009

Por Aryane Henriques de Lima

A maioria das universidades já acatou o sistema de cotas nos vestibulares. Este ano, a UFS não adquiriu, mas adotou para o ano de 2010 o processo de cotas para o projeto de inclusão social, o que dificultará a seleção natural dos candidatos. As vagas serão oferecidas com um sistema de 50% das vagas para cotas. No qual desses 50%, 70% será destinadas aos alunos que se declararem negros, pardos ou índios. Esse projeto terá validade por dez anos.

Para o ano de 2009, a UFS ofereceu 87 opções de cursos de graduação, que contam com mais de 48.000 mil candidatos que se inscreveram para o Concurso Vestibular, sendo que desse total, 25.096 disputaram as 4.455 vagas disponibilizadas. A entidade amplia nos últimos anos cursos, vagas e a própria estrutura, criando novas didáticas, novos espaços, dentre outros.

No vestibular do ano corrente foram inseridos novos cursos como Publicidade e Propaganda, Áudio Visual, Relações Internacionais, Biblioteconomia e Documentação, Engenharia da Computação e Ciências Atuariais.

O processo de seleção da UFS é realizado pela Fundação Carlos Chagas que elabora as provas da instituição. O vestibular é realizado em quatro dias, sendo três dias de provas objetivas relacionadas aos assuntos de 1º, 2º, 3º anos e um dia para produção da redação que tem caráter eliminatório.

No ano de 2008, a Universidade Federal de Sergipe completou 40 anos de existência, e de acordo com uma pesquisa realizada pelo governo do estado a instituição cresceu 34% desde 2006 quando começou o seu embalado projeto de expansão, o qual, agora, basta saber se tudo ocorrerá de maneira correta e se agradará a todos os seus estudantes e funcionários.

No entanto, em contraste com todo esse processo de inovação e expansão da UFS, vem à tona alguns questionamentos voltados a sua infraestrutura. É bem verdade que novos espaços estão sendo construídos, mas ainda assim não atinge as expectativas dos alunos e dos próprios funcionários, pois há reclamações com relação à estrutura até mesmo em cursos já existentes.

O recém aprovado em Engenharia da Computação, José Augusto Vasconcelos Júnior, espera que o curso escolhido possa ajudá-lo a conquistar objetivos, tendo em vista o sucesso profissional. “É um curso novo, e se a Universidade ofereceu, espero que esta tenha estrutura o suficiente para mantê-lo, afinal a UFS encontra-se em obras. Mas infelizmente tenho consciência de que a realidade não é essa.”, afirma o calouro.

Ainda em relação à infraestrutura da UFS, o aprovado José Augusto está confiante no sucesso do curso. “E por ser um curso novo ainda precisa se estruturar, mas nada que bons profissionais e responsáveis pela área trabalhem para a evolução correta deste, facilitando a vida dos estudantes e professores e contribuindo para o próprio desenvolvimento da instituição”, comenta.

A estudante do curso de Nutrição Bárbara Lúcia Fonseca Chagas, também faz suas reclamações relacionadas à estrutura da entidade. “A Universidade realmente deve ser ampliada, deve oferecer novos cursos e mais vagas, mas para a realização disso é necessário em primeiro lugar ter estrutura pra crescer com sucesso. Dessa maneira, acredito que a UFS ainda não possui estrutura pra novos cursos e mais vagas, pois há momentos em que não se tem professores especializados e laboratórios da área”, comenta a veterana.

 

Shoppings de Aracaju são desprovidos de concorrência

Posted in Cidade, Economia by micheletavares on 22/01/2009

Por Mayana Macedo e Igor David Sá

A indústria de shoppings centers se instalou no Brasil no ano de 1966 na cidade de São Paulo, onde houve a inauguração de sua primeira unidade, o Shopping Center Iguatemi. Aracaju, capital do estado de Sergipe, com uma população de aproximadamente 520.000 habitantes, segundo dados do Instituo Brasileiro de Geografia e Esatatística (IBGE), conta com dois shoppings centers: Shopping Jardins e Shopping Riomar.

A partir da década de 70 iniciaram-se novos empreendimentos no segmento, mas foi no final dos anos 80 e 90 que houve um grande avanço no número de construções de shopping centers no Brasil. É nesse contexto que é inaugurado em 08 de maio de 1989, o primeiro shopping center construído em Aracaju, localizado ao lado da Beira Mar, avenida mais nobre da capital sergipana, o Shopping Riomar.

Durante muitos anos, o Shopping Riomar foi o principal centro de compras de Aracaju, perdendo fôlego somente a partir da inauguração do seu ainda concorrente na época, o Shopping Jardins. Desde então, o empreendimento passou por sucessivas crises, as quais abalaram sua imagem e prestígio perante o público aracajuano. Diversas lojas foram fechadas e várias opções de entretenimento deixaram de fazer parte do Riomar.

O Shopping Jardins, inaugurado no dia 20 de novembro de 1997, rapidamente firmou-se como o maior e mais badalado espaço de compras e de lazer de Aracaju. Atualmente, conta com 166 lojas satélite, oito lojas âncora e o Cinemark, o segundo maior complexo de cinema do Norte/Nordeste. O empreendimento passou por três ampliações (1998, 2004 e 2006), transformando-o no quinto maior shopping do Norte-nordeste em área bruta locável.

 

O que muita gente não sabe, é que desde o final de 2006, o Grupo JCPM – João Carlos Paes Mendonça –, detentor de 60% das ações do Jardins, passou a ter controle de igual porcentagem acionária do Shopping Riomar. É isso mesmo. Os dois shoppings pertencem a um mesmo grupo empresarial.  Foi então, que já em 2007, o Riomar deu início a um processo de revitalização que incluiu novo sistema de ar-condicionado, ampliação do estacionamento, reforma do mall, recuperação dos acessos e mudança na fachada, no intuito de superar o processo de estagnação econômica dos últimos anos.       

Desde 1997 o Grupo JCPM começou a atuar no ramo de shoppings. Com o slogan Orgulho de Ser Nordestino, ele ocupa um lugar de forte influência no ramo de shopping centers no Brasil.               

Para o empresário Noel Barbosa – dono da NB Participações, detentora dos 40% restantes das ações de cada um dos shoppings – a concorrência acontece entre os lojistas e não entre os shoppings, e o interesse dos acionistas é que os dois funcionem bem e que atraiam clientes para os lojistas poderem faturar. “O nosso trabalho é investir e trazer lojistas de fora para dar um bom suporte ao shopping, trazendo novas âncoras. Estamos trabalhando para revitalizar o Riomar”, afirmou ele.
 Apesar dos dois shoppings pertencerem a um mesmo Grupo, e, por esse motivo não serem concorrentes diretos, pode-se chegar à conclusão que realmente existem orientações de marketing diferenciadas. Tomando-se como exemplo os slogans atuais dos dois empreendimentos, fica óbvio que o Riomar, cujo slogan é O Shopping da família sergipana, tem um marketing voltado para um público-alvo mais restrito, voltado pra família, mais consumista, enquanto que o Jardins, cujo slogan é O Shopping da cidade, tem seu marketing orientado para o grande público, para “toda” a cidade.

“Realizamos duas pesquisas mall monitor por ano. O Shopping Jardins é um shopping democrático, atendemos as classes A, B e C e nosso trabalho diz respeito a atender as expectativas de cada um dos clientes, seja ele de que classe social for. Entendemos que a classe C é aspiracional, mas temos cuidado para não somente atrair o público qualificado e afastar a classe C, o que vendemos são desejos e não produtos”, afirmou Michele Monteiro, gerente de marketing do Jardins.