Técnica de Produção, Reportagem e Redação Jornalística

Novas regras ortográficas entram em vigor no Brasil

Posted in Cultura by micheletavares on 20/01/2009

Por Adriana da Rosa e Samara Menezes

 

imagemii1Você já começou a adaptar-se às novas regras ortográficas? Está fácil ou complicado? No início de 2009, com a entrada oficial da nova ortografia do Brasil o que pode ser observado nas livrarias do país foi a surpreendente demanda de pessoas a procura dos novos livros didáticos, já com as devidas mudanças ortográficas. O período estipulado pelo Ministério da Educação (MEC), para que os livros didáticos apresentem a nova ortografia estabelecida segue de 2010 a 2012.

Para uma criança, que está no início da sua alfabetização a adaptação às novas regras será mais simples do que a de um cidadão que já encerrou sua vida estudantil. “Realmente, para quem está acostumado com a antiga ortografia é um pouco difícil se adaptar” ressalta o estudante do ensino médio, Carlos Alexandre, 21 anos.

A nova reforma ortográfica, além de visar à unificação da língua portuguesa e a aproximação das nações, facilitará o intercâmbio de formações de textos, reduzindo o custo de produção e adaptação de livros, facilitando assim, a difusão bibliográfica de novas tecnologias simplificando algumas regras que suscitam dúvidas até entre os especialistas.

Na prática, ganha força o idioma falado no Brasil porque os portugueses irão promover mais mudanças na escrita do que nós. O acordo, que foi criado em 1990, tem como participantes os integrantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) são eles: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Inicialmente, o combinado era que todos os membros da CPLP deveriam ratificar o acordo para que ele tivesse valor. Mas em 2004, os chefes de Estado da CPLP decidiram que bastava a aprovação de três nações para a reforma ortográfica entrar em vigor. E aí está! A nova regra entrou em vigor dia 1º de janeiro de 2009 e todos terão até 31 de dezembro de 2011 para se adaptar.

O acordo prevê simplificações, como o fim do acento agudo nos ditongos abertos “ei” e “oi” das palavras paroxítonas e as paroxítonas com i e u tônicos que formam hiato com a vogal anterior, quando esta faz parte de um ditongo. Exemplo: assembléia, idéia, jibóia, baiúca e feiúra não são mais acentuadas.

O acento diferencial também não será mais usado, exceto nos verbos pôr e pôde; o trema já foi abolido, só será mantido em nomes próprios de origem estrangeira; e o acento circunflexo não será mais usado nas palavras terminadas em oo. Além de serem acrescentadas as letras k, w e y ao nosso alfabeto.

 

Anúncios

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Michele Tavares said, on 28/01/2009 at 3:54 pm

    Meninas, o uso do lead interrogativo contribuiu para chamar a atenção do leitor para um tema que está em foco com certa frequencia na pautas dos veiculos de comunicação! bom trabalho!

  2. lorrany said, on 28/03/2009 at 4:43 pm

    o texto contribuiu para esclarecer melhor minhas dúvidas! continuem assim!!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: