Técnica de Produção, Reportagem e Redação Jornalística

Expandir para incluir…

Posted in Economia, UFS by micheletavares on 08/04/2009

020420096789A Universidade Federal de Sergipe (UFS), aderiu ao Plano de Expansão das Instituições Públicas Federais de Ensino Superior (IFES), liderado pelo Ministério da Educação.  A adesão resultou em dois novos campi de Itabaiana e Laranjeiras. A promessa para 2010 é um novo campus no município de Lagarto.

Por Bárbara Juliana
(barbaraju82@hotmail.com)

 

 O Plano de Expansão nas Universidades Federais Brasileiras foi lançado em 2005 pelo Ministério da Educação (MEC) com um investimento inicial de R$ 160 milhões destinados as instituições. Dentre as propostas centrais do plano estão: interiorização com a criação de novos campi nos interiores dos estados brasileiros e redemocratizar o ensino superior aumentando a oferta do número de vagas, principalmente na ampliação e criação de novos cursos noturnos. As Instituições Públicas Federais têm que cumprir com a manutenção da infra-estrutura atual, para que possa receber os recursos financeiros disponibilizados pelo MEC. Este foi um projeto principiante conduzido pelo Ministério da Educação para ampliar o acesso nas 55 Universidades Federais pelo Brasil.

 

A oficialização Reuni

Em abril de2007 o Presidente Lula instituiu o Programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI), viabilizando R$ 2 bilhões a serem distribuídas às universidades em cinco anos (2007-2011). O objetivo é levar 30% dos jovens de 18 a 24 anos ao ensino superior público. As principais diretrizes do programa são o aumento significativo de conclusão nos cursos de graduação e garantir a permanência no ensino público, diminuindo então, a evasão estudantil.

 A Universidade Federal de Sergipe está inserida no projeto com a previsão de R$ 55,8 milhões para infra-estrutura, sendo que em 2007 foram aprovados pela bancada sergipana 10,1 milhões para UFS e em fevereiro de 2008 foi publicado no site do MEC, que Sergipe receberia R$ 25 milhões em investimentos pelo projeto REUNI. Segundo dados da Dotação Orçamentário da instituição, em cinco anos (2004-2008), o orçamento total de verbas foram de quase R$ 900 milhões, oriundos do tesouro nacional e de parcerias, no qual, a atual administração da UFS destaca a Petrobras e o Fundo Nacional de Saúde.

0304200968051Dentre as obras de extensão com recursos do REUNI, a UFS destaca a construção dos campi Itabaiana e Laranjeiras e já adiantando o planejamento do campus de Lagarto em 2010. No campus São Cristóvão ocorreu a criação da didática V e revitalização nas outras quatro, com andamento de obra da didática VI e, concluída como os departamentos de Engenharia de Materiais, Mecânica e Estatística.  

  No entanto, obras no campus de Laranjeiras estão paradas. Mas, o Reitor da UFS, Dr. Josué Modesto dos Passos Subrinho, contesta. Segundo ele, as obras não estão paradas, mas atrasadas devido uma licitação negada pelo Governo do Estado. “As necessidades da universidade são repassadas por departamento, que expõem o que precisam, então, engenheiros e arquitetos da UFS desenham a planta de obras, que é apresentada ao Ministério da Educação para então, aprovação do Sistema Integrado de Planejamento, Orçamentos e Finanças (SIMEC)”, esclarece.

box

Se tratando da evolução na melhoria de ensino, alunos entrevistados de vários cursos dividem opiniões. Alguns acham que nada mudou na rotina de estudo e aprendizado, outros dizem que o plano em nada influiu e os alunos veteranos comentam da mudança estrutural na universidade e declaram que melhorou muito em relação a quatro ou cinco anos atrás.

“Não vi mudança nenhuma, o ensino continua a mesma coisa, para mim só houve melhora na estrutura”, disse a aluna de educação física. O estudante de química admite “nem conheço esse tal de projeto” diz que não se importa com isso.

O lema atual gestão da UFS é “Expandir para incluir”. Questionado sobre a afirmação do slogan e a relação do desenvolvimento externo acompanhado de um investimento interno, em prol da melhoria do ensino superior, a resposta do economista foi ‘sim’, mas confessa ser um processo lento, que vai se elevando gradualmente.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: