Técnica de Produção, Reportagem e Redação Jornalística

Quanto tempo resta para o RESUN?

Posted in UFS by micheletavares on 16/04/2009
 
RESUN - UFS (Por Eduardo Barreto)
RESUN – UFS (Por Eduardo Barreto)

Construído em 1980, o Restaurante Universitário da Universidade Federal de Sergipe (RESUN), passa por um momento bastante crítico, apesar de ter passado por duas pequenas reformas: em Novembro/1998 e Janeiro/2008

 

Por Barbara Mendes e Eduardo Barreto

 

“O Resun não foge à regra dos restaurantes universitários, não vai durar mais que cinco anos”. A declaração do diretor do restaurante, Jenisson Ribeiro, confirma a atual situação do estabelecimento, a lista de dificuldades destacada pelo presidente  percorre desde a estrutura física até o quadro de funcionários do Resun, que hoje são28 efetivos e apenas um contratado, o restaurante só funciona com apenas 30% do seu efetivo necessário, tendo em vista que muitos deles se aposentaram ou faleceram, nem por isso foi aberto concurso público para o preenchimento dessa lacuna.

 

Em Novembro de 1998, no governo do então presidente Fernando Henrique Cardoso, foi decretado que não houvesse mais concurso público para trabalhar nos restaurantes universitários. A carência dessa mão-de-obra acarreta no desvio de função de alguns deles: “os cargos de servente foram extintos e agora só existem administrativos, por conta disso, semana passada, na cozinha, Jenisson e eu, tivemos que enxugar bandeja porque faltaram dois funcionários”, lamenta Osvaldo Santos, coordenador financeiro do restaurante.   Jenisson Ribeiro, diretor do Resun 

 
Outros problemas pertinentes são o sucateamento dos utensílios e estrutura física da cozinha. “Os equipamentos estão danificados e caixa de esgoto entope com freqüência”, afirma o coordenador se referindo à máquina que lava os bandejões e à rede de esgoto que passa ao meio da cozinha, a qual não possui um isolamento e com isso o mal cheiro se confunde com o do preparo dos alimentos. Entretanto, apesar da precariedade na estrutura, os funcionários tem zelado pela higiene e limpeza do recinto e dos alimentos. Ainda segundo Osvaldo se continuar do jeito que está a previsão é terceirizar o Resun, porém o preço cobrado pela alimentação será diferente do que é hoje.

 

Jenisson Ribeiro, diretor do Resun

Jenisson Ribeiro, diretor do Resun

 

Custo x Benefício

O valor de R$ 1 cobrado pela refeição é apenas simbólico, como afirma Osvaldo: “O dinheiro pago pelos estudantes na refeição não dá para pagar a farinha que eles comem”. A condição financeira do RESUN é outro problema alicerçado desde a sua implantação, pois sempre tem trabalho no ‘vermelho’, o valor arrecadado pela venda dos tickets aos alunos, funcionários, docentes e visitantes da universidade é depositado diretamente na conta da União e também é feita uma planilha com todo custo. Desde decreto de 1998, não existe repasse por parte do governo que beneficie o restaurante, “o dinheiro arrecadado é retirado do custeio da universidade, são ‘sobras’ de outros setores da instituição. Os estudantes reclamam, mas não sabem das dificuldades que passamos para manter o estabelecimento na ativa”, contesta Osvaldo.

 
Tabela de Custo (Fonte: Resun/UFS)

Tabela de Custo (Fonte: Resun/UFS)

Osvaldo Santos, coordenador financeiro

Osvaldo Santos, coordenador financeiro

 Futuro Incerto

 

“O Resun não acabou por uma questão política, nenhum reitor gostaria de ser responsável pela extinção do mesmo em sua gestão e se o dinheiro pago pelos estudantes fosse investido no restaurante seria ótimo, pois teria um algum retorno para o pagamento dos custos”, ressalva Jenisson.

 

A próxima reforma será na aérea da cozinha e está prevista para o segundo semestre de 2009. “A gente passa horas e horas na fila para poder almoçar, eles deveriam colocar outra catraca”, reclama Daniele Menezes, estudante de Artes Visuais. Respondendo a indagação da aluna, Osvaldo diz que foi solicitado ao Pro – Reitor, a compra de outro leitor de cartão, para que assim diminua o tempo de espera nas filas, tanto de compra como de acesso ao restaurante. Entretanto ainda existe uma incerteza com relação à ‘vida útil’ do Resun, uma vez que ao mesmo tempo em que a universidade não possui condições de mante-lo aberto, busca-se recursos financeiros para realizar reformas.

 

 

 
Anúncios

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Magali said, on 06/11/2009 at 4:23 am

    Os restaurantes Universitários foram “mortos” por uma política neo-liberal do Governo FHC. A manutenção do restaurante universitário na UFS, foi sem dúvida um ponto primordial para a formação de milhares de Estudantes. Atualmente faço mestrado na UFBA, mas fiz minha graduação na UFS e me orgulho muito de dizer que minha salvação foi o RESUN. No terceiro periodo, quando conseguir ter uma bolsa, ela era tão pequena que não dava para pagar o transporte (itabaiana-UFS) e a alimentação dos 4 dias que ficava das 7 às 18 hs na UFS, nessa epoca praticamente pagava para trabalhar. Mas achava que valeria, como valeu.

    Comia regularmente e gosto do almoço do resun. Acho que é preciso manter o resun funcionando, pois essa é a possibilidade de muitos alunos conseguirem fazer sua graduação. Temos alunos bolsista e residentes que não pagam, talvez o pagamento desses amenizasse a situação, entretando uma tentativa desse tipo é tapar o sol com a peneira.

    Na minha visão, o resun poderia ser mantido, pois existem vários trabalhos feito por alunos na ufs, levar papel de um lado para o outro, tirar xerox e assim vai. Talvez a manutenção atraves da bolsistas poderia ser uma possibilidade de saída, para manutenção, não sei se a legislação permite. Outro fator é o da manutenção e tal, talvez projetos desenvolvidos com alunos do curso de engenharia e assim por conseguinte.

    Se pararmos para pensar, na universidade estão todos os profissionais do futuro, se a universidade conseguisse aproveitar esse capital humano em benefício da universidade. Sou adebta de uma certa opinião, eu me formei na ufs e portanto quem financiou meus estudos foi o dinheiro público, sendo assim eu tenho uma dívida com a sociedade, que alguma hora deve ser paga.

    Pode-se tentar organizar formas de manter o resun funcionando, até mesmo um aumento da tarifa, para 1,50 ou 2,00 sei que não é bom o suficiente, mas também acho que a universidade deve arcar com esse gasto, é mais um investimento, já que é determinante para frequência de muitos alunos. Até o corte de uma das refeições.

    Levando em consideração que universidades por ai, mateem creches e por exemplo, a universidade paga residencias, quanto será essa conta do pagamento das residências??
    Agora fazendo um paralelo, podemos dizer que isso é trabalhar no vermelho?? ou estamos dando condições aos estudantes de continuarem estudando? é GASTO ou é INVESTIMENTO??

    Tenho amigos que muitas vezes não vão à universidade porque não dispoem de dinheiro para pagar o transporte que já é muito caro!

    1,95 de passagem + 1,00 do almoço + 1,00 de jantar = 3,00 em um dia
    5 dias na semana resultará em um gasto mensal de 15,00 num mês dará uma conta de 60,00.
    Tirando o resun, teriamos: 1,95 + 4,00 Um PF dos mais baratos nos arredores da UFS, 6,00 por dia, sem jantar, correndo para casa comer um pão. Em uma semana, 30,00 no mês 90,00.

    Como pelos dados da tabela sai mais de 20 mil refeições e mais 20 mil que são vendidas em restaurantes fora da ufs e no restaurante do DCE, se pensarmos dessa forma. Essas 20 mil pessoas que almoçam no resun o fazem por não terem outra opção, não é propriamente escolha, é situação mesmo. O fechamento do resun resultará no prejuízo de mais de 20 mil alunos, onde cada um terá um acrescimo de despesa de 50%, muitos não conseguirão manter a faculdade e nossa evasão que já é elevada aumentará.

    Acabar com o resun terá um aumento na evasão da universidade. Isso pode ser mais prejudicial do que um déficit de 50.000,00.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: