Técnica de Produção, Reportagem e Redação Jornalística

Vendedoras de emoções X Realidade

Posted in Fotojornalismo by micheletavares on 28/10/2009

FOTOJORNALISMO

Entre Aromas, Cores e Espinhos

 Por Jackeline Guimarães

 

Margarida, olho de pombo, pompom, vagneriana, crisântemo amarela, olho de gato, palma de Santa Rita. Tudo isso combinado às marcas de expressão de Terezinha, Josefa, Janete compõem o cenário das vendedoras de cores, aromas e beleza do mercado de Aracaju – as floristas.

Mini-Margaridas

Mini-Margaridas

Responsáveis pela beleza das comemorações, dos encontros, das surpresas, das paixões e dos amores, as floristas do mercado deveriam ter a aparência tão bela e cheia de luz quanto a formosidade de suas flores. Mas não. Possuem, entretanto, cicatrizes no rosto de muito suor, trabalho, enfim, de uma vida cansada. Traços de quem já leva a vida por levar, porque a vida foi muito dura com elas.

Cravos em rosas

Terezinha - florista

Terezinha é uma delas. Florista há 20 anos e aposentada, ela já não tem mais ânimo para o que faz. Basta observar seu semblante. E se conversar com ela, tem-se a certeza disso. Está ali apenas para ganhar alguns trocados a fim de complementar a renda, já que a família é grande e a aposentadoria é insuficiente para arcar com as despesas da casa. Segundo ela, desde que as floristas saíram da calçada das lojas dos comerciantes e foram remanejadas para o mercado, as vendas desabaram. São apenas em algumas datas comemorativas como o Dia das Mães, dos Pais, dos Namorados, de Finado e no Natal que ela pode fazer planos com o dinheirinho a mais que ganha.

Janete - florista

Janete - florista

Josefa trabalha no ramo desde 1980; Janete há nove anos, e Joseane há dois meses. Muitas estão ali fazendo bico, tanto que nem sabem os nomes das flores. E olhe que a variedade é pouca. A mais informada é Janete. Sempre que há dúvidas sobre o nome das flores, todas recorrem a ela. Às vezes, chega a ser contraditório a expressão delas diante das belas flores que vendem. Nas mais novinhas, como Joseane, nota-se uma maior disposição para vender e ser hospitaleira com o cliente. Já as mais antigas, tanto dispõem de menos espécies de flores para vender, como falta-lhes o entusiasmo da mais novas.

Comprando emoções

Vende-se e Compra-se Emoções

As flores são belíssimas, principalmente a Palma de Santa Rita devido ao seu formato diferente em relação às outras. Custam barato. Aproximadamente R$2 o ramo. Vale a pena presentear alguém com algumas delas. Além disso, é um ótimo passeio a se fazer para conhecer um pouco mais sobre nossa cidade, cultura, tradição, artesanato e sobre as diversas pessoas e cenários que compõem o mercado de Aracaju.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: