Técnica de Produção, Reportagem e Redação Jornalística

Markíbia Mazort e Boate Clone Mix: Um sucesso ascendente

Posted in Cultura by micheletavares on 12/11/2009

Por Lohan Montes

Aonde se divertir no sábado à noite? Quem pensa que a grande diversão da noite aracajuana se limita aos barzinhos da orla não sabe o que está perdendo. Num cenário mais alternativo, alegria e diversão são garantidas

markclone

Markíbia Mazort na entrada da Clone Mix

nos fins de semana. A Boate Clone Mix Show Bar está localizada na Av. Beira Mar, no bairro Atalaia, onde funcionava a antiga Boate Avallon, e conta com atrações como Gogo-boy, Gogo-girl, Tequileiros, Pirofagia, Barman, shows de Drag Queens, entre outros.

Seu sucesso no contexto GLS de Sergipe vem sendo trilhado a cada fim de semana de inovação e casa lotada. Quem fala um pouquinho mais sobre a boate é a animadora das noites Markíbia Mazort, Miss Sergipe Gay na categoria Simpatia 2008, Miss Beleza Negra Gay 2009, Miss Arauá 2009. Markíbia Mazort, divertida e simpática como só ela, trabalha atualmente como Drag Queen Oficial da Boate Clone Mix Sow Bar. Confira a exclusiva (e bem humorada) entrevista a seguir.

EmpautaUFS: Quem é Markíbia Mazort e como ela surgiu?

Markíbia Mazort:  A Markíbia é um ser em busca da perfeição. Ela surgiu há 4 anos. Na verdade, tudo começou com uma brincadeira entre amigos num Lual à fantasia. Eu não tinha fantasia e eles arranjaram pra mim peruca, maquiagem e eu fui vestido de mulher (risos). Com o tempo eu fui virando Markíbia e hoje é isso aí.

EmpautaUFS: Há muito preconceito?

Markíbia Mazort: Muito. Por parte da sociedade, de amigos, da família… Porque não é fácil ser Drag Queen num estado pequeno sem nenhuma cultura pra isso.

EmpautaUFS: Então sua família não aceita bem a profissão…

Markíbia Mazort: Hoje em dia eles se acostumaram com a idéia, mas aceitar mesmo, não. Antigamente eles não aceitavam de jeito nenhum porque achavam que eu era travesti, não sabiam diferenciar Drag Queen de travesti, homosseuxual nem nada. Eles achavam que eu fazia programa, então tive que levá-los para ver um show meu, depois disso… Eles tiveram que se acostumar porque queira ou não é meu trabalho fixo (risos).

EmpautaUFS: Você disse que sua família não sabia diferenciar Drag Queen de Travesti. Muita gente ainda não sabe a diferença. Qual é?

Markíbia Mazort: Eu posso falar que a Drag Queen é um pedaço do futuro. Você pode estar num evento formal, uma palestra, uma cerimônia ou qualquer coisa assim… Quando uma Drag Queen chega muda tudo; muda o astral, o ambiente… O futuro é isso. A Drag Queen é um homem, gay ou não, que se monta (se veste de mulher) e vai pra qualquer lugar animar. A Travesti é aquela pessoa que toma hormônio feminino, coloca silicone e faz programa. Travesti faz programa pra viver, Drag Queen faz festa pra viver.

EmpautaUFS: O que você mudaria na imagem que o mundo tem das Drag Queens?

Markíbia Mazort: A visão de que elas são palhaças. As pessoas não vêem um Drag Queen como uma profissional que anima, que diverte. Isso é !

mark2

Markíbia Mazort, Miss Serigpe Gay na categoria Simpatia 2008

EmpautaUFS: Quem é sua inspiração?

Markíbia Mazort: Ah, eu não me inspiro em ninguém! Muita gente fala: “ah, faz a linha Beyoncé, mulher!” ou “Faz a linha Rihanna”. Eu falo: “Não, meu bem… Eu sou o que sou”. Eu acho que nasci errado, era pra eu ter nascido mulher! Por exemplo, quando eu vou no shopping, primeiro vou em loja de mulher, depois, com o troquinho, vou em loja de homem. (risos)

EmpautaUFS: Você já é dona de vários títulos e praticamente todos do contexto GLS te conhece. Você lida bem com a popularidade?

Markíbia Mazort: É complicado, sabe? Eu não comecei com intuito de ser A Markíbia. Mas hoje esse nome é realmente muito reconhecido, inclusive nacionalmente. E o meio virtual ajuda bastante nessa fama. Todo mundo tá ali vendo foto, vídeo, conversando… Acontece, né gato? Hoje a Markíbia ta aí arrasando. Eu não queria ser assim, (risos) mas lido bem.

EmpautaUFS: Falou em boate GLS, lembra-se logo das Drag Queens. Por que as elas são um ícone sempre em destaque na cena gay?

Markíbia Mazort: Boate gay tem som muito bom e bastante animação. Claro que o som é importante, mas tem que ter a animação! Quando tem show de Drag Queen as pessoas se divertem e por isso ela se tornou assim, o babado das boates!

EmpautaUFS: Mas, o mercado de trabalho de uma Drag Queen se limita a boates?

Markíbia Mazort: Não mesmo! A boate é muito importante, mas em qualquer evento a Drag pode estar dando close e divertindo todo mundo.

EmpautaUFS: Na Clone Mix, qual é exatamente sua função?

Markíbia Mazort: Drag Oficial e responsável pelos shows.

EmpautaUFS: Quais dias a boate funciona?

Markíbia Mazort: Todos os sábados. E nos domingos do verão, que é quando tem a Domingueira Clone Mix.

EmpautaUFS: Qual é o esquema de divulgação da Boate?

Markíbia Mazort: Além do boca-a- boca, tem o site www.clonemix.com.br , os três perfis do Orkut e um serviço de mensagens pelo celular: você cadastra e a boate manda as informações pra você. Babadeira, né? (risos)

mark

Markíbia Mazort

EmpautaUFS: Qual é a proposta do site do Boate? O que se pode encontrar nele?

Markíbia Mazort: De início era só fazer por fazer, mas viu que deu certo, então… Além da divulgação, você encontra fotos, vídeos, todo sábado tem uma coluna comigo comentando as atrações, página de comentários… Um luxo!

EmpautaUFS: Como é o público da boate?

Markíbia Mazort: A maioria são gays maiores de idade. Gay rico, gay pobre, gay com condição, gay com close, gay sem close, gay de tudo! (risos) E uns héteros também. Hoje em dia tem muito casal hétero, héteros solteiros que vão pela música e pela diversão da Drag da casa né, gato? (risos)

EmpautaUFS: Esse público é fiel?

Markíbia Mazort: É fiel quando tem atração boa na boate. Quando não tem shows de Gogo Boys, de Drags… Quando é só música a casa não lota.

EmpautaUFS: Você participa das escolhas das atrações da boate?

Markíbia Mazort: Lógico, meu bem! Toda quarta tem reunião pra decidir e eu estou lá, lindíssima!

EmpautaUFS: O que a organização faz para se manter atualizada acerca destas atrações?

Markíbia Mazort: Muita pesquisa. Sempre vendo shows em sites, quem tá tocando lá fora, quem é bom, quem é ruim, quem ta fazendo sucesso…

EmpautaUFS: … Como as artístas nacionais Silvetty Montila, Dimmy Kieer… Isso é reflexo de um público exigente?

Markíbia Mazort: Pra falar a verdade não… Sabe? A boate faz pelo público pra mostrar que é boa, que traz artistas GLS renomados, que investe e que faz pelo público mesmo. O público não exige nada.

EmpautaUFS: Então a expectativa para os fins de semana sempre são correspondidas?

Markíbia Mazort: Lógico! Todo gay de Aracaju já foi na Clone Mix e o que não foi ainda vai.

EmpautaUFS: Há projetos para ampliação do espaço físico da casa?

Markíbia Mazort: Não agora, porque o ponto da boate é alugado, mas temos projetos sim.

EmpautaUFS: A Parada Gay é o maior evento GLS da cidade, qual a participação da boate nele?

Markíbia Mazort: A Clone fez um ano agora em outubro, então é o primeiro ano que a gente participa. Teve a pré-parada com Striperella –  uma artista nacional babado – e o trio mais animado da parada Gay, com gogo boys, Drag Queens… Toda uma estrutura. Quem foi conferiu. (risos) Até porque, meu bem, a Clone Mix é a única boate GLS de Aracaju.

EmpautaUFS: Markíbia, muito obrigado pela atenção. Deixo o espaço para você convidar a população a Clone Mix.

Markíbia Mazort: Ai, já acabou? Ta certo… Lindos e lindas, vocês têm que ir na Clone porque tem música boa, Dj’s bons, o ambiente é bom, engraçado, tem Drag Queens fan-tás-ti-cas, espetaculares, charmosas. A Clone é um luxo e dá o que falar! (risos) Todo sábado eu to lá e vou estar, belíssima, esperando por vocês! #

10 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Lucas Peixoto said, on 12/11/2009 at 6:15 pm

    Pow, muito massa! Eu li e dei muita risada. A adaptação da linguagem que ela usa e sem perder o sentido do texto deixaram a entrevista show.

  2. Markíbia said, on 12/11/2009 at 8:23 pm

    Arrazeiii demais kkkkk

  3. Igor Almeida said, on 12/11/2009 at 8:31 pm

    Lohan!! muito engraçada essa estrevista…….. tah muito legal mesmo// parabens!!

  4. Tatianne Melo said, on 12/11/2009 at 8:34 pm

    Ta ótima sua entrevista! Comédia demais. Vou lá nessa Clone Mix da uma conferida no show da Markíbia Mazort. Rsrsrsrsrsrs…

  5. Nathy said, on 12/11/2009 at 11:25 pm

    Nossa, eu amei a entrevista… Muito engraçada… Sua desenvoltura na hora de escrever é cada vez melhor… Parabéns pela matéria! E continue assim, pois tem tudo para evoluir.

  6. Monique said, on 13/11/2009 at 3:57 am

    Looohaaan, a entrevista tá óoooooootima, parabéns. O humor do entrevistado ajudou bastante, parabéns pra ele também. xD

  7. Dias said, on 13/11/2009 at 4:48 am

    A entrevista está sensacional. Séria, dentro do contexto, sem perder o humor e sem descaracterizar a fala do entrevistado.
    Markibia Masort, em sua simplicidade e gentileza, deu a todos um exemplo de urbanidade que não teve o responsável pelo projeto de pesquisa da AIDS, em Aracajú.
    Ser cooperativo com um estudante de jornalismo, não é favor, mas prova de um bom caráter (por que não dizer?) profissional.
    Informar sobre a atividade que exerce, como forma de esclarecimento é formar cultura.
    Parabéns ao jornalista.

  8. Valéria Montes said, on 14/11/2009 at 2:06 pm

    Lohan a entrevista ficou legal. As perguntas estão objetivas, claras e engraçadas. Você conseguiu atingir o objetivo da entrevista. PARABÉNS!

  9. Maluh Bastos said, on 16/11/2009 at 2:54 pm

    Parabéns pela entrevista, muito bem humorada e as perguntas foram muito interessantes! Transformou-se numa entrevista útil e informativa. Coisa que muitos, considerando a entrevistada, não conseguiriam fazer…
    Parabéns mesmo!

  10. Rafael Amorim said, on 21/01/2010 at 3:47 am

    Muito bom! É preciso divulgar mais esse espaço jornalístico pra toda a Universidade e comunidade. Acho restrito ao curso de Comunicação Social. Um bom trabalho deve se perpetuar. Parabéns!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: