Técnica de Produção, Reportagem e Redação Jornalística

O Padre é POP(Star)

Posted in Cultura, Perfil by micheletavares on 25/11/2009

Por Júnior Santos

Basta que o show dele seja anunciado na cidade para que ingressos se esgotem dentro de poucos dias. No dia da apresentação do espetáculo, milhares de pessoas chegam antes da hora marcada para o início, compram faixas, fotos, lembranças que remetam ao ídolo. Em sua grande maioria, as mulheres disputam o melhor local na frente do palco para apreciarem o encanto do popstar. Se você está se perguntando quem é ele, e no chute arrisca Padre Fábio de Melo, acertou em cheio.

Padre Fábio de Melo: evangelização por meio da arte. (Por Marcelo Corrêa)

Nascido no interior de Minas Gerais, na cidade de Formiga, no dia 4 de abril de 1971, Padre Fábio de Melo vem de uma família de origem humilde. Filho de um pai pedreiro, que vivia em constante luta contra o alcoolismo, e de uma mãe que se dividia entre o cuidado da casa e o zelo dedicado aos seus oitos filhos, foi ordenado sacerdote no ano de 2001, na sua cidade natal. Mestre em antropologia teológica e pertencente à Congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus, dedica-se a evangelização de pessoas por meio da arte, através de um programa televisivo, livros lançados e da música, onde se tornou um grande fenômeno, devido à alta vendagem de seus CD’s e DVDs.

O interesse pela música está presente na sua vida desde a infância, quando descobriu que os desenhos animados que assistia eram melhor compreendidos através da animação musical. A partir de então, Padre Fábio de Melo viu nessa presença uma forma de evangelização, de aproximar às pessoas de Deus através da arte, dedicando-se assim a composição de músicas que cantava sempre que podia. Lançou seu primeiro CD, intitulado “De Deus um Cantador”, no ano de 1997, quando ainda estava no seminário. Em seguida, veio “Saudades do Céu”, que conta com a participação de artistas católicos como Walmir Alencar, Adriana e Celina Borges. Com grande influência do Padre Zezinho, o qual tem como um referencial na música, lança o CD “Canta Coração”, onde faz tributo em uma música ao Sagrado Coração de Jesus. Consolidando a sua carreira, e após ser ordenado padre, lança “As Estações da Vida”, onde fala sobre as estações do ano e da aproximação do ser humano com Deus. Daí em diante vieram: “Marcas do Eterno” (2003), “Tom de Minas” (2004), “Humano Demais” (2005), “Sou um Zé da Silva e Outros Tantos” (2006), “Filho do Céu” e “Enredos do Meu Povo Simples”, todos os títulos sempre voltados para evangelizar, utilizando-se de arranjos modernos e ritmos atuais.

A verdadeira explosão, no universo musical, aconteceu no ano passado, quando a gravadora que lançava seus álbuns, a LGK, afirmou um acordo com a renomada Som Livre, colocando o seu CD “Vida” entre os mais vendidos do ano, além de proporcionar uma série de informes publicitários que acabaram levando ao recebimento de convites para participar de programas de diversas emissores de televisão. O lançamento do CD e DVD “Eu e o Tempo”, gravados em janeiro deste ano no Canecão (RJ), seguiu a mesma receita de sucesso, e colocou o sacerdote no patamar de celebridade nacionalmente conhecida, que atrai multidões as suas apresentações.

Entre os fiéis seguidores da Igreja Católica e o público em geral há várias divergências em relação ao status de celebridade que é designado ao Padre Fábio de Melo, e sua posição perante o título. O reconhecimento do trabalho para a evangelização de pessoas é notório, porém a beleza e a vaidade, características do sacerdote, acabam criando uma imagem distorcida, principalmente no público feminino, da que é designada aos demais padres. O assédio é constante e intenso, o que leva algumas pessoas acharem que seu sucesso está condicionado a beleza física, e não ao talento e a capacidade de evangelizar. “Não é preciso ser feio para estar bem com sua fé”, relatou em uma das inúmeras entrevistas ao qual foi questionado sobre seu zelo com a aparência.

Seja por mérito próprio, ou por reconhecimento através da beleza e simpatia, é inquestionável que Padre Fábio de Melo está entre os famosos que mais vendem discos na atualidade, segundo o ranking da Associação Brasileira de Produtores de Discos, e pretende lançar ainda neste mês de novembro, o seu mais novo álbum, o CD “Iluminar”. “Idolatria é ruim, a fama é muito desgastante. Mas, quando reconheço o carinho verdadeiro das pessoas, isso preenche meu coração”, pontua o sacerdote.

"Eu e o Tempo", último trabalho lançado em CD e DVD, vendeu milhares de cópias. (Ag. O Globo)

Anúncios

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Elaine Mendes said, on 25/11/2009 at 8:02 am

    Muito boa a reportagem, sintetizou muito bem a história do Padre Fábio e seus atuais dilemas.

  2. ana said, on 11/02/2010 at 11:48 am

    eu sou sua fã parabéns pelo seu cd eu e o tempo ele é nota 1000000000!!!
    minha mãe tem ele eu adorei a musica tudo é do pai mais do que todas as outras


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: