Técnica de Produção, Reportagem e Redação Jornalística

A Rainha do Xaxado : Marinês

Posted in Perfil by micheletavares on 07/12/2009
*Marinês * foto: www.maisacao.net

*Marinês* (foto: http://www.maisacao.net)

Por Verlane Estácio

Considerada a versão feminina de Luiz Gonzaga, a Maria bonita do baião logo conquistou o rei do baião e por ele foi lançada como a Rainha do xaxado.

Marinês “A rainha do xaxado”. Assim era conhecida Inês Caetano de Oliveira, filha do ex-caganceiro do bando de Lampião Manoel Caetano de Oliveira e da cantora de igreja Josefa Maria de Oliveira. Nascida em 16 de novembro de 1935, na cidade de São Vicente do Férrer- PE, Marinês ainda pequena se muda para Campina Grande na Paraíba e lá dá os seus primeiros passos em direção ao sucesso.

Desde pequena Marinês se encantou com a música de Luiz Gonzaga e ainda muito nova decidiu se inscrever em concursos de calouros. Seu nome artístico foi criado a partir de um erro de um locutor que ao invés de anunciar Maria Inês (que ela usava para despistar os pais), acabou anunciando Marinês. Esse foi o nome artístico adotado até o fim de sua vida. A cantora logo teve que largar os estudos por falta de dinheiro e apostando em sua experiência de participação em concurso musicais, ela se lançou nas rádios “Voz da Democracia”, A Voz de Campina Grande, Rádio Cariri e rádio Borborema.

Marinês conheceu o sanfoneiro Abdias Farias e casou-se com ele.  Juntos numa viagem ao Ceará conheceram o zabumbeiro Cacau e com ele formaram a Patrulha de choque do Rei do baião. Viajavam o nordeste cantando sucesso de grandes nomes da música regional. E foi aqui em Sergipe, num show na cidade de Propriá que ela teve o primeiro contato com seu grande ídolo Luiz Gonzaga. Segundo a cantora o Reio do baião já sabia do sucesso do trio e assim falou que a ensinaria a dançar xaxado, pois precisava de uma rainha. A partir daí o trio passou a se apresentar em muitos lugares do Brasil juntamente com Luiz Gonzaga e seus cabras da peste.

O primeiro CD : Marinês e sua gente (foto:www.maisacao.net)

Em 1957 Marinês gravou seu primeiro disco intitulado “Marinês e sua gente”.Músicas como os baiões “Aquarela Nordestina”, “Perigo de Morte” e “Saudade de Campina Grande”; o xaxado “História de Lampião”; a polca “Chegou São João”; os cocos “Gírias do Norte fizeram muito sucesso e conquistaram platéias de todo o Brasil. Na década de 60 e 70 a rainha do xaxado continua em pleno auge e se consagra com participações em filmes e prêmios importantes, foi também nessa época que ela teve contato com outros ritmos mais ecléticos. Nos anos 80 Marinês fez parcerias com artistas como Zé Ramalho e Gilberto Gil e na década seguinte lançou seu disco- tributo “Marinês e sua gente” onde ela comemora seus 50 anos de carreira, o cd conta com a produção de Elba Ramalho e reúne duetos com 13 grandes artistas brasileiros, como Dominguinhos, Ney Matogrosso, Lenine, Chico César, Genival Lacerda, Margareth Menezes, Alceu Valença e Moraes Moreira. No ano de 2005 o governo da Paraíba patrocinou um grande projeto chamado “Marinês Canta a Paraíba” que continha músicas com a participação da Orquestra Sinfônica da Paraíba e um livro com imagens e relatos de famosos.

Em maio de 2007, aos 71 anos Marinês falece no hospital real português em Recife (PE) devido a complicações causadas por um acidente vascular cerebral (AVC). Artistas dos mais diversos gêneros lastimaram a perda, o governo da Paraíba e a Prefeitura de Campina Grande decretaram luto oficial por três dias. Foi para o céu o último mito da música nordestina.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: