Técnica de Produção, Reportagem e Redação Jornalística

Big Brother Baixarias!

Posted in Uncategorized by micheletavares on 05/02/2010

Por Tainah Quintela 

Há até três anos considerei interessante acompanhar a forma como cada pessoa pode reagir diante de um confinamento entre outras totalmente diferentes, sem qualquer tipo de laço afetivo de origem.

Embora sempre tenha achado uma jogada de marketing manipulada e manipuladora, considerei o Big Brother Brasil. Ela é a versão brasileira do reality show Big Brother, cuja primeira temporada foi realizada em 1999 nos países Baixos. No Brasil foi ao ar pela primeira vez em 2001, tudo muito novo, digno de análises. A rede Globo investiu pesado (milhões!) e lucrou um pouco mais pesado ainda.

Se tudo se resumisse a tais análises do comportamento humano nesse tipo de confinamento, estaria ótimo. Ainda que a cada saída toda sister recebesse sua propostinha para posar na Playboy tudo estaria na mais perfeita harmonia. O grande problema é: os brothers estão se tornando mais ousados e perdendo a essência do simples jogar. Jogar, formar as famosas panelinhas (complôs) e articular saídas, até armar barracos! Tudo bem até aí. Mas os artistas de 15 minutos (ou mais) de cada temporada estão perdendo a noção do que é moral. O edredom não esconde mais nada e já não se precisa esperar pela noite para usá-lo. Luzes, câmeras, ação: as simples pessoas lá confinadas (que nunca têm queixas pessoais, apenas não possuem afinidades – acredite se quiser) já não se importam em ocultar mais nada. E as cenas a seguir, senhores, contêm nudez, violência e sexo! Horário nobre.

Se é ser antiquado ver nessa transparência toda um abuso explícito, o mundo televisivo hoje está precoce. Demais. Está tirando qualquer possibilidade de conteúdo, já não há mais o que guardar, esconder, ocultar nos bastidores. Hoje só os discursos do grande jornalista Pedro Bial ainda me fariam sentar à frente da telinha depois que termina a novela das oito, e olhe lá!

Sendo mais específica, o Big Brother Brasil 10 surgiu com uma proposta nova e eu diria até tão interessante quanto a proposta inicial: a introdução mais intensa da homossexualidade. Tinha tudo para ser uma iniciativa bem aceita e aos poucos, os tabus poderiam ser vencidos. Mas convenhamos! Alguns brothers estão banalizando demasiadamente. Houve recentemente a ousadia de se tirar a cueca em público e pior: a edição da Globo permitiu que tal ocorrido fosse exposto em rede nacional. Inaceitável, uma afronta a qualquer tipo de respeito ou moral.

A César o que é de César, há quem goste, há quem concorde que a liberdade deve ser priorizada acima de tudo. Liberdade ou libertinagem? Fica no ar. O youtube já não terá novidades para postar em 2011 se a brodagem continuar nesse ritmo.

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Julie said, on 18/02/2010 at 12:44 pm

    Compartilhamos essa opinião! Nem me dou mais o desprazer de sentar diante da televisão para ver isso. Chame de caretice quem quiser!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: