Técnica de Produção, Reportagem e Redação Jornalística

O triunfo do anti-herói

Posted in Opinião by micheletavares on 05/02/2010

Por Karina Garcia

Em novo longa de Christopher Nolan, quem dita as regras é o Coringa.

“Batman: o cavaleiro das trevas”, é o filme número 6 do herói da DC Comics nos cinemas e segundo a cargo do diretor Christopher Nolan. A performance do ator Ledger, o Coringa, que morreu por overdose de medicamentos, arrancou arrepios e elogios da crítica especializada.
             O longa tem 142 minutos  de duração, e mostra que Ledger foi o pior dos arquiinimigos de Batman, desde Cesar Romero a Jack Nicholson.  No filme, ele é colocado no meio de um prélio, o qual o bem e o mal disputavam por meio de suas forças no Gotham City.

Coringa tem características exóticas: Cabelos desgrenhados, olhos sem brilho, maquiagem assombrosa. No filme ele faz o papel de esquizofrênico, psicopata e, além disso, não é nada simpático.  O sucesso do Coringa deve  muito à atuação de  Christian Bale, o Batman, que ao contrário do que se esperava, perdera espaço para o vilão inteligente e áspero. O triunfo do Coringa quebra os tabus dos filmes de heróis ao fazer do inimigo o ser mais poderoso.

Até o promotor público, Harvey Dent (Aaron Eckhart), afirma crer numa nova  Gotham City, e sugere ao Batman que ou ele morre como herói, ou vive o suficiente para se tornar vilão. Este longa preserva um a visão de mundo mais anárquica, e faz até o “salvador da pátria” refletir acerca de alguns valores mais humanos. Pode ser considerado também contraproducente pois preserva a figura de um vilão em plena acidez.

 Da mesma forma que as Histórias(HQ’s) em Quadrinhos da década de 80 como “O cavaleiro  das Trevas”, “Watchmen” e “Sandman” (a graphic novel de Frank Miller) foram essenciais para inaugurar uma nova era de HQ’s de temática apropriada para adultos nas bancas, o filme de Nolan certamente pode desempenhar papel semelhante no cinema e se transformar em um bem-vindo marco da maioridade na seara infanto-juvenil das adaptações de super-heróis das telonas.

Imagem retirada do site:roliude.wordpress.com

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Julie said, on 18/02/2010 at 12:53 pm

    Encontrei alguém que ache que o Coringa roube a cena. Até acho que o filme deveria se chamar “Coringa”. Ele foi demais!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: