Técnica de Produção, Reportagem e Redação Jornalística

A infância do homem mais conhecido do país.

Posted in Perfil by micheletavares on 15/12/2010

Silvio Santos aos 12 anos. (Foto: google.com.br)

Por Wallison Oliveira                                                                                                

          Filho de mãe turca e pai grego, nascido no Rio De janeiro, Senor Abravanel, mais conhecido como Silvio Santos, sempre foi uma pessoa que tinha a atenção de todos. O moleque era um zero à esquerda. Na escola, faltava a maioria das aulas, e encarnava um verdadeiro pestinha com os colegas.

           Torcedor do fluminense, Silvio Santos sempre ouvia sua professora da quinta série, Maria Lourdes Bruce, da escola Celestino da Silva, na Rua do Lavradio, centro do Rio, a seguinte frase: ‘’Silvio, desse jeito você não vai ser ninguém na vida, só pensa em futebol”, pois Silvio gostava mais de falar em futebol do que estudar, quando tinha apenas 12 anos.

         Cenourinha, apelido dado por colegas, pelo diminutivo de Senor. Suas travessuras não se limitavam apenas na sala de aula, sua mãe Rebecca Abravanel, vivia correndo atrás do menino, com o chinelo na mão, pelas ruelas da Vila Rui Castro, na Travessa Bentevi, no centro do Rio de Janeiro, onde ele nasceu, não dava sossego para Dona Rebecca. “Ele era um capetinha, não havia quem o controlasse, apesar da rigidez da mãe”, lembra Lydia Marques, 68 anos, colega de turma e vizinha, na Vila Rui Castro.

          Além de Silvio, Rebecca e Alberto Abravanel, tiveram cinco filhos (Beatriz, Sara, Leon, Perla e Henrique), sempre tratados com rédeas curtas por Rebecca.

          Com o trabalho que conseguiu quando tinha 14 anos, Silvio que nem sempre conseguia ir às aulas. No terceiro ano, quando tinha 19 anos, das 459 aulas previstas no currículo, ele faltou a 234, correspondendo a 51% das aulas.  

          Para se divertir, Silvio e o irmão Leon, usavam a imaginação para driblar a falta de dinheiro com travessuras, nos cinemas da Cinelândia entravam pela saída das sessões, para não pagar ingresso.“No Odeon, nós nos infiltrávamos entre o público que saía  e caminhávamos  em sentido contrário, andando para dentro do cinema”, contou Silvio em entrevista reproduzida no livro, A fantástica História de Silvio Santos. O dinheiro economizado com os ingressos era gasto em outra mania de Silvio, ele colecionava figurinhas que vinham em balas.

         O único que ele pagava pelo ingresso, era o extinto “Cine Ok”, todas as quintas-feiras, onde passava seu seriado favorito: “O vale dos Desaparecidos”. ‘’Não podíamos correr o risco de não poder entrar de carona”, disse Silvio. “No Cine Ok, nossa pilantragem não dava certo , porque o porteiro e o guarda de serviço já nos conheciam”, recorda Silvio no livro.

           Em uma certa tarde de quinta-feira, Silvio foi proibido pela mãe de ir ao cinema, pois estava gripado e com febre alta, ficou arrasado, mas a palavra da mãe prevaleceu. Pouco tempo depois, ele descobriu que havia escapado da morte, o Cine OK pegou fogo e muitas pessoas ficaram feridas, esse foi o primeiro de uma série de golpes de sorte na vida de Silvio.

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Ricardo Luis C orrea said, on 26/12/2010 at 11:01 am

    * QUE VIDA NÃO!!!!, MAS DEUS É MARAVILHOSO , VÊ A VIDA DE UM HOMEM QUE VEIO PARA VENCER BEM AO CONTRÁRIO DE QUE SUA MÃE HAVIA LHE DITO EM SUA INFÂNCIA, MAIS: ( NÃO SÓ OS PENSAMENTOS MAS TAMBEM A VONTADE DE DEUS SÃO DIFERENTES DOS NOSSOS, DEUS JÁ TEM UMA TRAJETÓRIA PARA CADA UM DE NÓS; * QUE DEUS O ABENÇOE E QUE TENHA MUITO MAIS VITÓRIAS EM SUA VIDA. * ( ricardo moreno ) rádialista s-p


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: