Técnica de Produção, Reportagem e Redação Jornalística

O Pop do rock

Posted in Música, Perfil by micheletavares on 15/12/2010

Iggy Pop e os Stooges: uma lenda do rock

Por: Alanna Molina


Iggy Pop (foto retirada de: http://www.musicasc.com.br/index.php/ 2010/ 05/10/iggy-pop-e-eleito-o-pior-rosto-entre-os-famosos/)

 

Alguns dizem que ele é sinônimo de ridículo ou impressionista sem talento, outros o veneram e o acham inigualável. Mas uma coisa é certa, Iggy Pop simboliza e corporifica o que de mais anárquico e provocativo o rock tem feito. Sua carreira é marcada pelas várias críticas, admiradores fanáticos e pelo fracasso comercial. Iggy Pop à frente dos Stooges utilizava performances enriquecidas por gestos abusivos, chocantes e até mesmo perigosos. Seus feitos incluíam se lambuzar de pasta de amendoim, rolar num palco cheio de cacos de vidros e baixar as calças para o público. Com esse jeito nada convencional, Iggy atraía não só vários comentários da sociedade, como também a atenção de admiradores.

 

Iggy em uma de suas performances (foto retirada de: http://gnt.globo.com/platb/ tamanhounico/tag/playlist/page/2/)

Nascido em 21 de outubro de 1947, James Newell Osterberg Junior (verdadeiro nome de Iggy Pop) cresceu morando em um estacionamento de trailers. Quando adolescente, o jovem James foi baterista de uma banda de garagem chamada Iguanas e após abandonar a University of Michigan, em 1966, foi para Chicago, onde curtia e se inspirava no blues local. James – que nessa época se torna Iggy Stooge – rumou para Detroid e junto com os irmãos Ron e Scott Asheton, seus amigos de infância, formou a Psychedelic Stooges. Em 1969, já se chamando apenas Stooges, a banda lança seu primeiro álbum, que leva o próprio nome do grupo, produzido por um dos inspiradores de Iggy: o vocalista do Velvet Underground, John Cale, que mostrou à Iggy que era possível fazer rock sem ser um grande instrumentista ou ter uma voz afinada. Isso, aliás, seria um dos mais importantes princípios do punk rock, que surgiria quase uma década depois e muito influenciado por Iggy e os Stooges.

Capa do álbum Fun House (foto retirada de: http://br.taringa.net/posts/musica/2675 1/ The-Stooges---Fun-House.html)

 

Logo após, em 1970, os Stooges lançam seu segundo álbum, o “Fun House”, que apesar de admiradores considerarem ser um álbum incrivelmente influente e ser ele o disco que inaugurou o punk rock, “Fun House” foi um fracasso de vendas. Agora a pergunta que não quer calar: Como um fracasso desses pode hoje ser um símbolo para várias gerações e ter adquirido um status lendário? O próprio Iggy responde a essa pergunta afirmando que seus fãs conseguiam se relacionar com ele justamente porque sua música nunca esteve nas paradas populares. Disse ainda que fazia a música que pessoas reais que tinham uma vida real iriam querer ouvir. Por isso, sua música se espalhou, justamente por contradizer o que ele chama de “a porra da pirâmide comercial”.

 

Artistas como o líder do White Stripes, Jack White, confirmam o status lendário ao dizer que “Fun House” é o maior disco de todos os tempos. David Bowie provou sua admiração ao disco ao criar seu personagem mais famoso, Ziggy Stardust, inspirado em Iggy Pop. O jornalista Paul Trynka, ex-editor da revista inglesa “Mojo” e autor de “Iggy Pop Open Up and Bleed”, biografia de Iggy, ao ser indagado o porquê de “Fun House” ser um disco tão ifluente responde que “a raiva pura e a intensidade do som são o que tornam esse disco tão influente. A música crua e a maneira agressiva como ela é executada têm sido copiadas muitas vezes, mas nunca igualados”.

Os Stooges (foto retirada de: http://mcr.stevebarman.com/2009/ 01/iggy-remembers-ron-asheton.htm/the-stooges)

 

Pop e os Stooges realmente mostraram um som intenso e sincero. Muitos acharam que a banda expressava o futuro do rock, alguns os consideravam completamente primitivos, mas contra fatos não há argumentos. Iggy, com seu estilo de voz e suas performances chocantes, juntamente com os Stooges, com seu som original e sem nada de bonito ou comercial, viraram uma lenda para a história do rock, atravessando gerações sem nunca perder sua importância, sempre sendo uma inspiração para seus admiradores.

 


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: